Back to Diversos

COLINA Ca-P AVIZOON 30ML – PROTETOR DE FÍGADO

R$69,00

A COLINA Ca/P não é um medicamento mas sim um suplemento alimentar que, para animais como aves, será misturado no alimento. Tem função de protetor hepático e redutor de gordura do fígado da ave.

Consulte o prazo estimado e valor da entrega.

Não sei meu CEP
REF: REFSP021 Categorias: ,

Descrição

ALIMENTO COMPLEMENTAR, CORRETOR DE EXCESSO DE GORDURA NO FIGADO E CARÊNCIAS MINERAIS.

A alimentação habitual das aves em cativeiro apresenta dois defeitos principais: a um excesso de gorduras, há a juntar uma carência em minerais e, sobretudo, fósforo.
A maioria dos grãos distribuídos às aves são oleaginosos (nabo, papoila, niger ou semilha, cânhamo) que contêm entre 30 a 40% de gordura.
Com efeito, é preciso considerar que a ave, descascando o grão, deixa o invólucro (casca) para consumir apenas o interior onde se encontra toda a gordura. Um tal excesso, tolerável pelos pássaros que vivem no exterior e numa estação fria, é no entanto, muito grave para os que vivem no interior das habitações ou mesmo em recintos não aquecidos, onde a temperatura não desce abaixo dos 10º centigrados. As aves suportam mais ou menos bem esse excesso de gorduras que, no entanto, pode ser a causa de problemas graves e correntes: a hepatite, seguida de enterite.
A hepatite alimentar tem uma evolução lenta (2 a 3 ou 4 semanas) e, no princípio, a ave parece “embolada” por momentos e, depois, cada vez mais frequentemente.
Está constantemente no comedouro, mas desperdiça mais do que come na realidade.
O ventre encontra-se vermelho, muitas vezes inchado e a sua respiração pode ser penosa apesar de silenciosa.
O ventre vermelho é sinal de enterite com congestão do intestino. A respiração é afetada pelo fígado, que se encontra hipertrofiado (até 2 a 3 vezes o seu volume normal). Na autópsia, encontramos o fígado descorado, amarelado ou de cor mastique.
A hepatite tem um resultado fatal, salvo intervenção rápida no seu início; infelizmente, na maioria dos casos, perante estes sintomas, os amadores e muitas vezes até os criadores mais experientes começam por dar medicamentos (antibióticos, etc.) cuja ação é ainda pior.
A correção do regime é possível e a COLINA Ca/p foi prevista para este efeito: o seu emprego dois dias por semana (ou 1 dia em cada 3), corrige os excessos de gordura e impede a acumulação desta no fígado. O seu emprego contínuo, no início de hepatites, permite, muitas vezes, travar a sua evolução.
A COLINA Ca/P não é um medicamento e, assim, não tem contra indicações.
A COLINA Ca/P contém, por outro lado, minerais, oligoelementos, cálcio (Ca) e, sobretudo, fósforo (P). O fósforo existe, com efeitos, nos grãos mas sob uma forma orgânica (ácido píctico) que não é utilizável pelas aves, para as quais um aporte de fósforo mineral é indispensável. Torna-se, pois, necessário fazer este aporte regularmente e a COLINA Ca/P, dada duas vezes por semana, realiza perfeitamente esta função.
COMPOSIÇÃO
Colina, Sorbitol, cálcio fósforo, oligoelementos (cobalto, zinco, manganês, sódio e cobre)
INDICAÇÕES
Hepatites por sobrecarga de gorduras e outros problemas de fígado, carências minerais, ossificação, etc.
MODO DE UTILIZAÇÃO
A COLINA Ca/P, como já referimos, não é um medicamento mas sim um complemento alimentar que, para animais como aves, será misturado no alimento. A forma líquida foi idealizada tendo em atenção a alimentação especial das granívoras, que não permite uma tal mistura.
O seu emprego deve ser regular e ao ritmo de dois dias não consecutivos por semana (1 em cada 3 ou 4 dias em média).
A COLINA Ca/P é adicionada à água do bebedouro na dose de 1 ml (20 a 25 gotas) em 60 cc de água doce para qualquer tipo de ave).
Isto corresponde sensivelmente a duas colheres de sopa bem cheias de COLINA Ca/P por um litro de água.

Informação adicional

Peso 0.050 kg
Dimensões 3 × 3 × 12 cm